terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Meninos de Bailundo e seus carrinhos...

... de madeira, para transporte de diversas e variadas cargas...



...e há sempre um mais habilidoso, que vai usando o carrinho, também para seu próprio meio de transporte...:)

11 comentários:

Valentim Coelho disse...

Olá,
Magníficos carrinhos. Isso é a arte do desenrasque...como a civilização tarde em chegar a esses cantos, é necessário arranjar meios alternativos.
Beijos

aa disse...

Olá Valentim!
é verdade, a civilização tarda em chegar a muitos lugares de Angola... é um país de grandes contrastes... onde já há muita coisa boa, mas também ainda há muita coisa má... Mas o mais impressionante, é que as crinaças têm um ar feliz...:) Julgo que são felizes à maneira deles...
Beijos,

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Alexandrina...belas fotografias que retratam as grandes desigualdades da sociedade Angolana...
Beijos

aa disse...

Olá Fernando!
Realmente Angola é um país de grandes desigualdades... de grandes contrastes... um país com uma enorme riqueza natural, mas, infelizmente, essa mesma riqueza está apenas nas "mãos de meia dúzia"...
Beijos

Vieira Calado disse...

Como era neste país, quando eu era menino.
Ai, que saudade, de quando até para os brinquedos, éramos nós próprios que os fabricávamos...

Cumprimentos desde o Algarve.

o que me vier à real gana disse...

Olá! A Necessidade, diz-se, aguça o engenho... Você trouxe as provas!

Bjs

aa disse...

Olá Vieira Calado!
E tenho a certeza que eram tempos felizes...
Para além de que as crianças tinham que ser criativas... agora têm tudo feito, é só escolher e comprar...
Cumprimentos,


Olá "real gana"!
e estes carrinhos, não deixam de ser uns "máquinas" bem originais...:)))
Beijos

Kostas disse...

Amazing photographs.
The children with their extemporary traditional figurative vehicles in the streets!
Great post!

aa disse...

Thanks Kostas, for your comment...

Helena Paixão disse...

De um lado do mundo, uns têm trotinetas a motor. Do outro lado, outros puxam pela imaginação e usam os recursos que têm à mão. Fazem-me lembrar os carrinhos que fazia com os meus amiguinhos mas para brincar.

Obrigada mais uma vez, amiga Ana, por partilhares connosco esta autêntica reportagem.

Bjocas :-)

euroluso disse...

"Meninos do Bailundo" em enternecedoras imagens. Brincam, felizes, distantes da sociedade de consumo e alheios à pobreza. Recordo-me que na minha infância em Trás-os-Montes também fazíamos nós os nossos brinquedos e éramos felizes. A dita "civilização" é que nós torna infelizes ao fazer-nos sentir que somos pobres.