sexta-feira, 2 de julho de 2010

XII

"A flor que és, não a que dás, eu quero.
Porque me negas o que te não peço.
Tempo há para negares
Depois de teres dado.
Flor, sê-me flor! Se te colher avaro
A mão da infausta esfinge, tu perene
Sombra errarás absurda,
Buscando o que não deste."

Ricardo Reis in ODES do «Livro Primeiro»

17 comentários:

Transmontana disse...

Maravilhosos, o poema e a foto!!!
Parabéns por nos deixar apreciar tanta beleza no seu blog!!!
Bom fim de semana!
Anita

anf disse...

adorei o poema, e a foto,

obrigada pelas palavras,
bjo

anf disse...

aa, obrigada sabes um elogio vindo de ti em questão de fotos vale o dobro,
sabes como se tiram fotos em que queremos um objecto principal nitido e o reto como se fosse uma foto tremida?
obrigada

anf disse...

Oh meu anjo da guarda, não sei se és muito boa a explicar ,
bjo e gracias

anf disse...

não terminei o comentário, desculpa,
percebi,
bem, ainda não tentei, mas
acredita que ia ao correio à bocadito e ia a pensar em tentar fazer à hora de almoço,
depois de almoço mostro exemplo se conseguir,
bjo

anf disse...

Já publiquei,
bjo

Patty disse...

Gosto muito destas fotos.
Bjocas
Patty

Lmatta disse...

linda foto
lindo poema

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Alexandrina, belo macro de linda flor...belo poema...Espectacular....
Beijos

Remus disse...

Mais um hino à primavera.
Na minha opinião a focagem está perfeita. Mas aquilo que nos prende o olhar é o efeito leopardo da flor.
Parabéns.

Valentim Coelho disse...

Olá Alexandrina,
tens sempre por aqui bonitas flores,
mas olha a planta de baixo parece-me ser Chrysanthemum myconis L.

beijinhos e uma boa semana para ti!

annesophie disse...

Détails grandioses,bonne soirée!

Paula Barros disse...

Vi seu comentário no blog de Armindo, e vim conhecer o seu....chega suspirei de tantas belezas.

Mas um lugar para eu passear, apreciando as fotos, os lugares...me transportando em pensamento.

abraço!

Armindo C. Alves disse...

Temos andado pela mesma area. As flores. Bonito pormenor dos estames. Tudo bem e muito nítido.
Parabéns.

Beijo.

Hugo de Macedo disse...

Foto e poema em excelente simbiose.
Fantástico.

Olga disse...

Adorei a foto. O poema muito bem escolhido.

Pedro Ferreira disse...

Bela macro (mais uma) :)