quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

"Doiro"


"Corre, caudal sagrado,
Na dura gratidão dos homens e dos montes!
Vem de longe e vai longe a tua inquietação...
Corre, magoado,
De cachão em cachão,
A refractar olímpicos socalcos
De doçura
Quente.
E deixa na paisagem calcinada
A imagem desenhada
Dum verso de frescura
Penitente."

(Miguel Torga in Poesia Completa, Volume II, 2007)

5 comentários:

PreDatado disse...

Belíssima foto. Claro do poema nem é preciso falar.

vieira disse...

"Doiro" argénteo onde descansam os fuidos dos montes e das margens...
enquanto os ventos descansam entre os vales.
Lindo...
Quando aí estive senti o cheiro inebriante dessas paisagens...

aa disse...

Acredito que sim... pois sem dúvida alguma que estas paisagens do "nosso" Douro, conseguem ter uma grande beleza...
E o grande escritor Transmontano, Miguel Torga, conseguiu descrever de uma forma brilhante, todos esses sentimentos e sensações que se têm por aqui...
Cumprimentos,

AA

Valentim Coelho disse...

Olha o nosso "doiro" tão lindo. A 8ª maravilha do mundo, eh eh.
Beijos

Helena Paixão disse...

Quanta beleza neste magnifico postal do Douro. Os reflexos dão à foto aquele extra que a faz prender o nosso olhar.

Resumindo... excelente olhar!

Beijinhos :-)